Clube de Leitura do Pacote – Homer & Langley (E. L. Doctorow), por Juliana Costa

Os irmãos Homer Lusk Collyer e Langley Wakeman Collyer moravam na 5ª Avenida, no Harlem, em Nova York, num casarão de 4 andares pelos idos de 1909. A casa era herança da família. O Sr. Collyer foi um renomado ginecologista e a Srª Collyer, uma cantora de ópera também de muita fama. Tinham uma vida abastada, pertenciam à burguesia da época. Com o passar dos anos, Homer formou-se em direito e Langley em engenharia. E seguiram morando neste sobrado, mesmo após o divórcio de seus pais. Os irmãos nunca se casaram. E viveram toda sua vida nesta casa, tornando-se acumuladores e vivendo sob 4 andares de lixo, até serem literalmente soterrados por ele.

A história dos irmãos Collyer é impressionante, se pensarmos que o processo de acumulação dos dois teve início com o divórcio dos pais, e os dois levaram para casa todos os utensílios de medicina de seu pai, mesmo que nada daquilo tivesse serventia a ambos. Ao longo dos anos, Homer sofre de uma doença grave e perde a visão, fazendo com que Langley pare de trabalhar para cuidar dele. E aí começa também um longo processo de isolamento dos irmãos de toda a sociedade.

Esta história real foi contada pelo escritor E. L. Doctorow no livro intitulado Homer & Langley, enviado pelo Pacote no mês de maio. E aqui você já encontra resenha de Malu Silva sobre o livro.

E. L. Doctorow, também natural de Nova York, nasceu em 1931 e é considerado um dos mais talentosos escritores da segunda metade do século XX. Seus romances trazem a combinação de fatos históricos e crítica social, associados a uma dose de ficção que, no caso de Homer & Langley, deixou as(os) assinantes do Pacote bem impressionadas(os).

O encontro do Clube de Leitura do Pacote aconteceu no dia 03 de julho. Ao longo de pouco mais de uma hora, conversamos sobre o livro e suas curiosidades. Uma das falas recorrentes no encontro se referiu aos fatos históricos narrados pelo autor, que compreendem o período desde a 1ª Guerra Mundial até o início da década de 80. De forma leve, Doctorow insere estes fatos na ficção que criou para os irmãos Collyer.

Chamou atenção também o fato de ser um livro com uma narrativa muito visual, mesmo que ele seja narrado por Homer, o irmão que perde a visão (na obra literária, ressalte-se). Entretanto, é Homer quem consegue perceber todas as transformações da casa e as mudanças na personalidade de seu irmão.

A música inserida na narrativa também é outro aspecto importante e pela qual também é demarcada a passagem do tempo. Inclusive, como sempre, há uma playlist do Pacote muito boa para acompanhar a leitura (disponível no Spotify e no Deezer). Além de sensorial, este foi um livro considerado leve de ler, de linguagem fluida e acessível. Permitiu risadas, visto que a vida é absurda e foram feitos muitos paralelos quanto a isso.

Este é com certeza um livro para muitas camadas de discussão, tendo em vista os temas que o autor insere em sua narrativa. Fica a dica para você que ainda não leu.

O Clube de Leitura está disponível no Canal do Pacote no YouTube.

Texto por Juliana Costa (@coisasqueleio).

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *