Ano da fome

Finalista do Man Booker International Prize É 1867, ano de pouca colheita e de inverno especialmente rigoroso na Finlândia. Ano em que mais de 250.000 pessoas – 15% da população – morreram de fome. Um dos períodos mais dolorosos de sua história. Camponeses abandonam suas terras para tentar chegar a São Petersburgo, onde imaginam que há, pelo menos, pão. Esse pequeno livro trata da fome de forma simples e brutal. Num cenário gélido, as pessoas habitam o limite de sua humanidade. A fome cala e o silêncio que ela provoca é força motora da narrativa. Quem come fala em frases engasgadas. A vida resiste no esforço obstinado dos caminhantes e na escrita intensa de Ali Ollikainen.

Quer falar com a gente?

Envie-nos uma mensagem e siga-nos nas redes sociais.

PACOTE DE TEXTOS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © | 2021